O que Fazemos

 

O QUE FAZEMOS

 

O CAFE atua como um consultor, amigo e parceiro para todas as partes interessadas, partilhando boas práticas e fornecendo aconselhamento e orientação sobre o acesso. Essas partes interessadas incluem UEFA como o órgão regulador e os seus 54 associações-membros. O CAFE presta apoio a associações nacionais de futebol e clubes de futebol em toda a Europa.

 

Atualmente o CAFE está a trabalhar com o EURO 2012 e os Comitês Organizadores Locais na Polónia e na Ucrânia para ajudar a garantir uma experiência mais acessível para os adeptos locais, visitantes e turistas com deficiência durante o torneio. Paralelamente, CAFE tem estabelecido relações importantes com organizações não governamentais (ONGs)deficiência locais e outras organizações interessadas na região ajudando a garantir um legado duradouro que se estenda além do futebol.

 

O CAFE está a cooperar com diversas organizações e órgãos governadores como o Comité Europeu de Normalização (CEN) para garantir uma abordagem paneuropeia mais uniforme das normas e boas práticas construtivas estádios novos e existentes. A recente Nota de Informação do CAFE, publicada pelo CAFE com a cooperação e autorização inovadora do CEN e dos seus 30 membros da UE em apoio para o Relatório Técnico CEN / TR 15913:2009 - "Instalações para os espectadores - Critérios de planificação para espectadores com necessidades especiais" - é uma prova deste compromisso.

 

Além disso, o CAFE trabalha em estreita colaboração com vários organismos europeus, incluindo a co-operação com Futebol against Racism in Europe (FARE), com Supporters Direct na Europa e com (FSE).

 

Um aspecto importante do trabalho do CAFE é o apoio direto para os fãs deficientes em ajudá-los a criar seus próprios grupos ou associações de adeptos com deficiência locais, geridos pelos próprios membros. Estas actividades garantem que os deficientes se sentem capacitados a estabelecer uma relação direta e trabalhar diretamente com os seus próprios clubes de futebol e órgãos governamentais para continuar os trabalhos do CAFE em um nível local e nacional. Ao fazê-lo, por sua vez, tornam-se auto-defensores para promover a conscientização da deficiência e inclusão social e ajudar a melhorar o acesso ao futebol. Para este efeito, o CAFE aconselha adeptos com deficiência na criação de grupos consultivos locais e nacionais, representantivos de todos os tipos de deficiência e fornece informações permanentes e exemplos de boas práticas em estádios de futebol acessíveis.

 

Este trabalho é fundamental para garantir a sustentabilidade do CAFE e o nosso apoio e orientação constantes para grupos de adeptos deficientes muitas vezes oferece às pessoas com deficiência novas habilidades e conhecimentos que são transferíveis para as oportunidades de emprego e outros aspectos de uma vida independente.

 

No primeiro ano, para esta área do trabalho o CAFE centrou-se especificamente na Escócia, Irlanda do Norte, a República da Irlanda e a Europa de Leste com dedicados Administradores de Desenvolvimento regionais. Estamos agora a voltar esta atenção para outras regiões em toda a região da Europa da UEFA.

 

Finalmente, o CAFE está continuamente a expandir o grupo de voluntários. Os voluntários são essenciais para ajudar a sustentar a obra e o caráter multilíngue do CAFE. O CAFE entende que dar aos voluntários uma oportunidade para desenvolver as suas habilidades é ao mesmo tempo possibilitar-lhes uma participação no desenvolvimento social europeu importante. Além disso, acreditamos que dar uma oportunidade aos jovens voluntários lhes permita adquirir competências adicionais e áreas de especialização para o emprego futuro. Através da criação de oportunidades de voluntariado CAFE espera apoiar a cidadania activa na Europa.

 

Nós queremos que o futebol transmita a nossa mensagem a todos os adeptos:
'Total Football - Total Access'